[Resenha] Grey por E. L. James


Título: Grey
Autor: E. L. James
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance/Erótico
Ano: 2015
Páginas: 524
Classificação: ★★★★★





Sinopse: Na voz de Christian, e através de seus pensamentos, reflexões e sonhos, E L James oferece uma nova perspectiva da história de amor que dominou milhares de leitores ao redor do mundo. Christian Grey controla tudo e todos a seu redor: seu mundo é organizado, disciplinado e terrivelmente vazio – até o dia em que Anastasia Steele surge em seu escritório, uma armadilha de pernas torneadas e longos cabelos castanhos. Christian tenta esquecê-la, mas em vez disso acaba envolvido num turbilhão de emoções que não compreende e às quais não consegue resistir. Diferentemente de qualquer mulher que ele já conheceu, a tímida e quieta Ana parece enxergar através de Christian – além do empresário extremamente bem-sucedido, de estilo de vida sofisticado, até o homem de coração frio e ferido. Será que, com Ana, Christian conseguirá dissipar os horrores de sua infância que o assombram todas as noites? Ou seus desejos sexuais obscuros, sua compulsão por controle e a profunda aversão que sente por si mesmo vão afastar a garota e destruir a frágil esperança que ela lhe oferece?


Resenha: Neste livro, E L James, nos mostra a perspectiva de Christian Grey, comparado a trilogia, ela nos apresenta um magnata "maníaco por controle" como um personagem muito mais apaixonado e não tão frio quanto na primeira versão da obra. 

Em Grey, vemos em que aspectos, nos primeiros livros tivemos uma impressão e interpretação diferente, e quase toda a interação ela deduzi-o o oposto do que realmente era.

Quero tanta coisa dela: confiança, obediência, submissão. Quero que ela seja minha, mas justamente neste momento... sou dela.

Assim como no primeiro livro onde temos a perspetiva da Ana, somos incentivados à pensar que as reações dele são exatamente como o que ela pensava, o que me surpreendeu foi um protagonista muito mais carismático e cativante, não tão arrogante como a protagonista acha ou como nos foi ilustrado no filme.

É só mais do mesmo, nada de surpreendente, apenas o fato de conhecermos o outro lado da historia, e na visão de Grey as coisas são bastante diferente e por mais que já tenha dando muito o que falar, gostei.

Como a autora colocou na dedicatória: 
"Este livro é dedicado a aqueles leitores que pediram... e pediram... e pediram... e pediram por isto"

Um comentário:

  1. Eu não gosto dessa saga, mas esse livro eu fiquei interessada.
    Juro que pelo ponto de vista dele tem que ser mais interessante. Porque o dela, nó hahaha

    Blog.
    Facebook.

    ResponderExcluir