[Resenha] Ela disse, Ele disse por Thalita Rebouças

Título: Ela disse, Ele disse
Autor: Thalita Rebouças
Editora: Rocco
Gênero: Infanto-Juvenil
Ano: 2010
Páginas: 189
Classificação: ★★★★★






Sinopse: Alternando as vozes de Rosa e Leo, ambos adolescentes de 14 anos novos no mesmo colégio, Ela disse, ele disse é um divertido romance que mostra como meninos e meninas podem sentir as mesmas coisas, mas pensar e agir de modo muito diferente. Por muito pouco, a timidez de um pode virar antipatia na cabeça do outro; por outro lado, uma reação mais alegre e espontânea corre o risco de ser interpretada como “mole” pelo sexo oposto. Não é à toa que, do alto dos seus 14 anos, Rosa conclui que “garotos são feitos de outro tipo de massinha”. Mas apesar de todas as diferenças, os olhares desses dois filhos únicos de pais separados insistem em se cruzar desde o primeiro dia de aula na escola Dinâmica. Ele foi logo puxando conversa com ela, deslocada no canto da sala. “Ai, que fofo”!, pensa Rosa, já certa de que Leo, além de muito educado, estava superinteressado nela; mas tão rápido e descolado quanto demonstra ser para se aproximar, não pensa duas vezes antes de dar as costas à garota e se juntar à ala masculina da turma para integrar o time de futebol na hora do recreio. “Garotos... humpf”!.

Resenha: Primeiro dia de aula na nova escola de Rosa, e todas suas inseguranças a atormentam, "se ira fazer amigos", se "alguém implicará com ela", se "ficará sozinha". Enfim, quando finalmente alguém puxou assunto coma ela, parecia nervosa demais, e fazendo-se passar por uma garota fria, que não queria papo, até antipática.
Meninos não reparam em nada, meninas é que têm olhos voltados para os detalhes. 
Com o tempo, todos vão se conhecendo melhor, e Rosa e Leo começão a admirar um ao outro, o que torna a historia mais interessante. As expectativas um do outro, os primeiros sentimentos de paixão, as descobertas, e os pontos de vista diferentes entre os gêneros, de jovens de 14 anos, são o foco do livro.

O relacionamento com os pais e amigos, e os aspectos mais importante da adolescência, são relatados de forma informal, a leitura é rápida e flui facilmente. Por mais adolescente que o livro seja, não parei de ler um minuto se quer, fiquei muito empolgada e viciada numa história engraçada e cativante. Todos os personagens são legais.

Em vários momentos fiquei rindo sozinha enquanto lia, realmente é um livro divertido para quem esta nessa fase, ira se identificar com o livro.
Como mulheres já nascem com o dom da palavra, né? E com o de dar bronca também. Impressionante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário